Você já ouviu falara em mapa de loja? Se não ouviu, e quer aumentar as suas vendas, preste muita atenção neste tema. Ao visitar sua loja, se um cliente se deparar com um ambiente desagradável e pouco atraente, é bem provável que saia insatisfeito e nunca mais retorne. Muitos lojistas não se preocupam com a elaboração de um mapa de loja eficiente

Contudo, esse pode ser um grande erro para quem deseja alavancar as vendas. Por outro lado, uma loja bem estruturada, com boa iluminação e onde o cliente sinta-se bem devido à funcionalidade, é um dos caminhos mais acertados.

Tanto o espaço externo quanto o interno devem ser bem planejados, permitindo um bom tráfego dentro da loja e uma exposição correta dos produtos — facilitando assim a decisão de compra do cliente.

Neste ponto, você deve estar se perguntando: mas como fazer um mapa de loja eficiente? Será que ele é mesmo importante? Para responder a essas e outras questões, preparamos este post. Então, acompanhe a leitura e saiba mais!

O que é o mapa de loja?

O mapa de loja nada mais é do que a disposição de divisórias, caixas, balcões ou qualquer outro elemento interno ou externo que possa vir a influenciar na circulação das pessoas ou no processo de decisão de compra.

Desde a escolha dos pilares, dos acabamentos, dos pisos, da decoração e das cores da vitrine até o uso de equipamentos tecnológicos (caso existam) devem compor o mapa da loja. Muito além de um visual atrativo e que chame a atenção, a estrutura oferecida também é um diferencial.

Por que ele é importante?

Um mapa de loja bem planejado e definido conforme as necessidades do negócio amplia as chances de vendas. Por meio dele, o cliente é fidelizado e pode ou não fechar a compra.

Entre alguns itens que devem ser observados, podemos destacar:

Como o mapa de loja deve ser aplicado?

Além de uma boa qualidade dos produtos e de um bom atendimento, outro fator que pode ser determinante para o sucesso de uma loja é o layout. Sem uma boa organização do espaço externo e interno, fica impossível estimular o cliente a comprar, além de isso levá-lo a ter uma péssima imagem da loja. Um bom layout deve considerar o segmento com que ela atua, seu público-alvo, o endereço onde está localizada, entre outros.

Fachada

É a porta de entrada da loja. Ela deve ser atrativa o suficiente para estimular o cliente a entrar e a decidir sobre suas escolhas e necessidades. O ideal é que a porta de acesso para o interior seja grande o suficiente para facilitar a entrada e a circulação. Isso implica favorecer que o cliente que está fora possa ter uma prévia do que pode encontrar na loja.

Vitrine

A vitrine é o chamariz de quem ainda não decidiu o que deseja, mas se sente estimulado a entrar. Por isso, a decoração na vitrine deve ser bem planejada e organizada. O excesso pode afastar o cliente e levar à perda de uma potencial venda.

Procure levar em consideração o público-alvo, a época do ano, os produtos com maior demanda e aqueles de maior destaque. A vitrine deve conter exatamente o que ele procura e facilitar sua decisão de compra.

Layout interno

Coloque-se no lugar do cliente e imagine como seria a sua experiência quanto à disposição e aos aspectos visuais da sua loja. Assim sendo, planeje e organize os móveis e os equipamentos. O layout interno pode ir do tradicional até algo bastante moderno. Isso deve fazer parte da identidade da loja e ser definido de acordo com o perfil de cliente que se deseja atrair.

A elaboração do mapa de loja é, sem dúvida, um dos itens de maior importância em um plano de negócios. É nele que poderão ser definidos os objetivos da empresa e principalmente as possibilidades de expansão do empreendimento, dentro das condições de orçamento e estrutura física.

Neste post, você pôde conferir informações relevantes sobre mapa de loja. Esperamos que ele seja útil para você e o ajude a alavancar suas vendas. Deixe seu comentário abaixo e compartilhe sua opinião com a gente!